fbpx

Quem vai salvar o Brasil?

Eleições, cidadania e o cristão – Téo Hayashi e Henrique Krigner

Essa parada de eleição sempre nos faz perder o controle.

A cada semana que passa, nós brasileiros ficamos com os nervos mais à flor da pele diante da incerteza de quem governará a nossa nação durante os próximos 4 anos.  Eu dou razão para muitas coisas, mas, começo a pensar que o “negócio todo” saiu da proporção devida. Mais do que nunca, nós precisamos entender o que está acontecendo no Brasil.

Outubro já chegou trazendo muitas surpresas. O primeiro turno já passou e, daqui alguns dias, nós  teremos a última chance de votar bem em 2018.

Eleições municipais estão chegando e nesses momentos decisivos, como cidadãos do Reino e desse incrível país chamado Brasil, precisamos entender uma coisa: não estamos votando para um pai, nem para uma pessoa que vai ser o nosso cônjuge, muito menos para quem vai ser o nosso pastor. Não estamos votando para quem vai ser o seu Messias. Na verdade, o nosso voto é destinado para um prefeito e vereador. Ou seja, estamos votando para uma pessoa que será mordomo e representante da nossa cidade. É necessário que tenhamos claro quais são os pré-requisitos, dotes, qualidades e virtudes que são necessárias para alguém que irá assumir tais posições.

Quando eu vou para o médico, eu não estou procurando por um médico que é evangélico. Eu não procuro por um médico que ore em línguas ou seja pentecostal/carismático igual a mim. Nem tão pouco procuro por um médico que entenda de escatologia e final dos tempos semelhante à minha perspectiva. Eu simplesmente procuro por um médico que consiga me curar. A escolha do seu candidato PRECISA partir dessa mesma perspectiva.

Honestamente, eu escuto pouquíssimas pessoas falando sobre o legislativo. De quem foi o seu voto para deputado estadual, deputado federal e vereador? Talvez, você não saiba ou mesmo não recorde, mas o presidente da república está limitado pelo congresso nacional e um prefeito pela câmara de vereadores. Por isso, tão importante quanto definir quem vai ser o próximo prefeito da nossa cidade, é entendermos a necessidade de escolher bem quem vai entrar para dentro do legislativo. E sinceramente, não estou vendo ninguém falando sobre renovar os cargos dentro das câmaras municipais nessas eleições!

Por isso, o meu conselho é: Vote para renovação! Coloque gente nova com novas propostas. Não vote para as mesmas pessoas, mas renove o teu voto, por favor!

Acho válido dizer que não existe um homem, mulher ou partido que seja capaz de salvar o Brasil. Eu tenho as minhas convicções e certamente votei e votarei de acordo com os valores e a ética cristã. Mas, é importante que façamos a interpretação dos tempos. Ou seja, o que é que as cidades do Brasil precisam hoje? Mesmo que eu tenha um candidato ideal, o Brasil não está no estado ideal, logo, ainda que eu gostasse muito que o meu candidato ganhasse as eleições, ele não vai – e tudo bem. Por isso, é nosso dever votar de a acordo com as necessidades que o Brasil tem HOJE.

Veja bem…ainda que eu tenha o melhor fisioterapeuta do mundo, se caísse do telhado e obtivesse uma fratura exposta, eu não precisaria imediatamente de um fisioterapeuta, mas de um socorrista, certo? Da mesma forma, eu acredito que não é uma pessoa que vai salvar o Brasil, muito menos um determinado partido. Na verdade, eu creio que a Igreja finalmente está despertando para o fato de que nos últimos 30 anos nós nos fechamos tanto para dentro dos nossos próprios muros, que agora, nos encontramos em um beco sem saída, sem alguém que possa de fato nos salvar dessa enrascada.

Por isso, meu objetivo aqui é deixar claro, para você jovem cristão, que não existe um candidato ideal que vá pensar 100% igual a você. 

Agora é a hora de acordarmos do sono profundo e agirmos nessas eleições de 2020 que estão por vir. Daqui 30, 40 ou 50 anos será que nós – a Igreja de Jesus Cristo – produziremos políticos que têm a ética, valores e a competência que tanto queremos para influenciar os cargos do legislativo e do executivo como grandes figuras bíblicas como José no Egito, Ester na Pérsia, Daniel Babilônia? Eu e todo o movimento Dunamis oramos para que sim.

Pensando nisso, eu e o meu amigo Henrique Krigner – um dos líderes do Movimento Dunamis  que tem atuado fortemente na reforma da esfera do governo, marcando presença em notáveis organizações do poder público como Organização das Nações Unidas (ONU) e o Banco Mundial –  separamos três perspectivas que você precisa analisar para pode escolher bem e com paz no coração os seus candidatos para as futuras eleições que estão por vir. Conheça os 3 P’s da Política:

3 P’S DA POLÍTICA

PASSADO – Conheça o passado do seu futuro representante

  • O seu candidato é ficha limpa?
  • Seu passado é coerente com as propostas do seu mandato?
  • Ele está preparado para o cargo?

PARTIDO – Confira se o partido do seu candidato está alinhado com seus valores

  • Como o partido desse candidato se posicionou em votações mais recentes?
  • Os valores desse partido estão alinhados com os seus valores pessoais e sua visão de país?

PROPOSTAS – Conheça as propostas do seu candidato

  • As propostas desse candidato são factíveis?
  • As propostas desse candidato tratam de temas que são, na sua opinião, prioridade para o país?

As propostas desse candidato estão alinhadas com os seus valores pessoais?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *